GANTZ, sangue e sexo (não necessariamente nessa ordem)

Gantz

Há tempos um mangá tão audacioso como GANTZ não aparece por aí. Ainda mais fazendo tal alvoroço.

Um dos meus primeiros posts sobre animê e mangá, se não em falhe a memória o primeiro, foi sobre AKIRA. E aí está um que vem resvalando na série do garotão de jaqueta vermelha (além de trazer doses nada homeopáticas de “algunas cositas mas”). É tradição no japão uma divisão quase que obrigatória do que é produzido em mangás: Os mais famosos são os Shounen, Shouju e Hentai (mas existem várias outras subdivisões). O primeiro é um gupo de mangás destinado à adolescentes e jovens “machos” onde os mocinhos são fortões e salvam o mundo. O segundo à adolescentes e jovems “fêmeas” onde as mocinhas são fofinhas e derrotam seus inimigos com muito amor (aheuiaehuiae). E o terceiro abarca uma categoria bastante conhecida de desenhos mais… eróticos (sacanagem geral mesmo). GANTZ se encontra no Shounen mas entra de fininho e bem poderia se encaixar na categoria Hentai. Talvez isso seja o mais divertido dessa série bastante inusitada. A mistura bem desrregrada de sexo com uma viiolência e sangue até então “em falta” (o último desse tipo que me recordo é ELFEN LIED de 2005).

gantz2A história é que é complicada. Apesar de uma trama cheia de nós (o que é sempre bom) ela acaba se perdendo um pouco e ficando maluca demais (principalmente nos 10, 15 últimos capítulos). Tudo gira em torno de uma “bola preta” chamada GANTZ (que a desciclopédia retrata muito bem 😉 ). Essa “bola” controla a vida de Kurono (o personagem principal) e mais alguns japoneses que tem de lutar contra “monstros esquisitões” toda vez que são convocados. Parece estranho? Põe estranho nisso! Se desse pra calssificar eu diria que é uma msitura de Jáspion com Godzila com Drácula Japonês com Akira com Armas Malucas e Tecnologia Impossível com umas pessoas transando no meio de tudo isso… Entendeu?gantz-303
Mas devemos admitir alguams coisas: Os traços são excelentes, a idéia é boa e a pérola fica por parte dos cenários. Os quais o próprio autor disse que adorava desenhar (ah! e tem os peitos – enormes como sempre – em movimento que são muito engraçados kkkk)…

Fica aí a dica.
Abraço pra todos e todas. Boa leitura aos que se atreverem!!!
=D

Gantz4

..

ps: Nunca vi o ANIMÊ, apenas li o mangá!


Ruan Rulfo

Pedro Páramo e Chão em Chamas

Ruan Rulfo (méxico 1917 – 1986) é aquele tipo de pessoa que você não conhece, provavelmente não não vai conhecer e pode perder uma grande oportunidade em sua “vida de leitor” se continuar não conhecendo…

Dois livros:
Chão em Chamas
e Pedro Páramo. (aqui unidos no mesmo livro)
MAIS NADA.

Chão em Chamas é um acervo de contos invejável. A gente lê pensando: Puta queo pariu! EU queria ter escrito essa porra!!!
Já Pedro Páramo é assim: Puta queo pariu: COMÉ QUE ESSE CARA ESCREVEU ESSA PORRA???
A linguagem é uma coisa à parte: vai e volta, elucida e confunde, torna e pula num jogo que nos mantém sempre presos até o último ponto. Rulfo é leitura básica de caras craques como Gabriel Garcia Marques, Carlos Fuentes e Juan Carlos Onetti (pelo menos é o que diz nessa edição da Record que eu mostro aqui). Não é à toa que, dizem… (dizem, mas sabe como é) …que Ruan Rulfo é o tipo de literatura indispensável pra quem nasceu na América e pretende escrever nessa mesma América.

O único porém é que depois desses dois livros Rulfo “secou”. Secou e ponto final. Não escreveu mais nada, não se deixou escrever (“até escrevi algumas coisas, mas pareciam todas ruins demais” segundo o próprio autor). Mas alguns gênios são assim: Não precisam escrever mais que algumas centenas de palavras, cantar algumas dezenas de músicas e pintar alguns quadros para serem o que serão pelo resto da eternidade.


Ascenção e a Queda dos Sugadores de Sangue

Vampiro

Gosto sempre quando o bom e o popular andam juntos numa relação de amor e ódio: como o canino que ataca e o pescoço que cede. Apesar dos olhares e do gosto mais “refinado” da literatura de cátedra, há muita coisa boa naquilo que realmente faz sucesso no sangue da literatura do “povão” (quando damos uma boa mordida) – se é que o povão brasileiro lê alguma porra.

A absurda realidade da literatura brasileira e principalmente dos leitores nacionais que em sua grande maioria só mordem mesmo os pescocinhos estranjeiros me leva irremediavelmente a essa busca mais sangrenta naquele campo. Por isso vou falar de ANNE RICE e de STEPHENIE MEYER.
1) ANNE: A muler-vampiro da Lousiana, adorada pelos góticos e ovacionada pelos coveiros de cemitério norte-americanos.
2) STHEFENI: A criadora de Crepúsculo, Lua Nova e Eclipse.

Louis e Lestat (entrevista com o vampiro)

Louis e Lestat (entrevista com o vampiro)

A fantasia sempre expande a realidade e a alma dos vivente. É assim que satisfaz o ego curioso de nós, seres mundanos. Por isso, quando a fantasia nos morde, geralmente deixa transbordar um pouco do sangue que suga. Nos contorcemos e entrelaçamos com esse goz0. Então, a cada esquina começamos a nos deparar com o último por do sol, anjos de mármore que choram, seres de asas e pés descalços, demonios, anjos e vários, vários Vampiros. Continue lendo


Punheta

“Parei de me masturbar este ano, fiquei de janeiro ate março, mas então caí.. Depois tentei novamente, consegui de março ate junho, dia 28 de junho estava firme, ja achando que nunca mais iria fazer, ate mandei um recado para Dom Rafael dizendo que se eu ficasse sem isso ate dezembro iria achar que não é impossivel ficar sem masturbação, mas então caí novamente! Essas caida foi tragica. Na hora parecia que eu estava burro e esquecera de tudo, nada importava, precisava apenas me masturbar. Depois me remoía de arrependimentos..
Então tentei outra vez, de Junho ate hoje estou sem masturbação, amanha completa 2 meses e vou tentar manter assim até a morte, mas vamos ver no que dá… O momento critico é quando estou acordando, nessa hora é que vem os pensamentos e estimulos da tentação, mas então eu pego o mp3, ouço minhas musicas e isso passa, depois oro pedindo perdão.
Estou mantendo assim ate agora Alguem pode perguntar e o semen? Como faz pra sair? Em março descobri que ele sai naturalmente na hora de urinar, vc urina, no final quando acaba a urinada sai lá, o semen, sem pensamento impuro nem tampouco prazer.
Acredito que isso aconteça uma vez por mês, entretanto nunca contei… ”

..
..

Esse texto n é meu. Achei nas minhas fuçadas pelo orktu…
Não aguentei. Tive que trazer pra cá.

..
..

E pra provar que nem tudo na punheta é profanação, prazer, luxúria e pecado. Tá aí as chinezinhas tocando uma pra galera. Coletando esperma em nome da ciência!

Chinesas batendo uma em nome da ciência

Chinesas batendo uma em nome da ciência

..

Mããããs, pra quem gosta mesmo, não tem medo receio de ir pro inferno achei essa página com dicas pra um bom aproveitamento desse passa-tempo masculino que é uma a boa e velha PUNHETINHA
A página, aliás, se chama “coisas de macho”.
!!!

..
..

Dica de Vôo: www.punheta.org


CdZ – The Lost Canvas

lostcanvasbrasil..

Quem (da minha geração, lógico) nunca ficou sentado na frente do sofá grudado na frente da TV vidrado esperando pra assistir Cavaleiros do Zoodíaco na extinta Rede Manchete. Foi o primeiro BOOM dos animes e a primeira grande experiência dessa muvuca japonesa que atropela o ocidente hoje em dia. Fenômeno maior ou semelhante só mais tarde um pouco com Dragon Ball Z…

Fica a saudade, a nostalgia e, pra mim aqueles bonequinhos que montam e desmontam armaduras de pé na estante do quarto (sim eu ainda tenho os bonequinhos XD). Sorte termos os benditos OVAs (Original Video Animation) e os Mangás remasterizados e sempre atualizados.

CDZ até um tempinho atrás era “SAGA G“. Quem não leu, tá perdendo. O problea é que é salgado (pro tamanho da bagaça). R$ 12,00 cada exemplar ou R$ 30,00 o box (com 3 revistas, mas sempre esgotado). Consegue achar mais barato no mercado livre (!).
Mas agora, talvez por causa do lançamento recente do anime, o negócio pra trazer a memória e o gostinho daqueles tempos da Rede Mancehte é Cavaleiros do Zoodíaco – THE LOST CANVAS. A qualidade do mangá a boa (não se compara à SAGA G) mas o gráfico do anime é realmente excepcional. Melhor até que os últimos OVAs da saga Hades ou produções como Full Metal Alchemits – Brotherhood.
The Lost Canvas é uma história que se passa antes dos personagens originais SE QUER existirem. De conhecidos só dois cavaleiros de ouro (Dohko de libra e Shion de Áries). O resto e coincidência e “revelações”… Os traços  são muito semelhantes e chegam até a confundir. Mas conforme desenrola a gente vai entendendo ;-).

Fica aí a dica pra quem gosta. Os dois primeiros episódios, só pra confrir, abaixa aqui no ANIMESCENTER… O mangá, pode ler no ONE.MANGA (com o único problema de ser em inglês).

..


O Espírito da América Universal

El abrazo del amor universal..

3 atristas e o espírito da América universal

..

◊ Frida Kahlo (1907 – 54): Mexicana, morou nos EUA, expôs suas obras na Europa. Conforme o filme feito sobre a vida da artista (direção Julie Taymor com Salma Hayek no papel da Pintora – 2002 – Excelente aliás), Diego Rivera, marido de Frida, disse: “eu pinto aquilo que vejo, você, aquilo que sente”. Suas pinturas intrincadas e cheias de significados individuais (auto-retratos são recorrentes) nos mostra uma crueza surreal, mesmo que a artista negue essa vertente.
◊ Merceses Sosa(1935): Cantora Argentina que carrega onde vai suas influências “andinas”. Mesmo se apresentando em vários países do mundol, manteve-se fiel a um enraizamento característico e natural. Mercedes não canta, luta a partir de suas músicas.
◊ Pablo Neruda (1904 – 73) dispensa comentários. É chileno de nascença, mas quem o obrigaria ao pertencimento de apenas um lugar? Poeta, cônsul, senador, político engajado. Viajou daqui pra lá, de lá pra cá, de acolá pra acoalí: Índia, Ceilão, Argentina, Espanha… Sua poesia reflete a dor do seu povo, a esperança e a verdade que nunca consegue ser jogada por baixo dos panos. Talvez o poeta “latino” (odeio esse termo mas vá lá) mais conceituado e conhecido mundialmente.

Fica então, o começo iexorável de Canto General de Neruda, a música Sólo le pido a Dios (León Gienco) interpretadada por Sosa e as belíssimas imagens dos retratos de Kahlo (a primeira é, para mim, especial. chama-se El abrazo del amor universal). Espero que gostem.

..

..

Amor américa (1400)

Antes que la peluca y la casaca
Fueron los ríos, ríos arteriales:
Fueron las cordilleras en cuya onda raída
El cóndor o la neve parecían inmóviles:
Fue la humedád y la espesura, el trueno
Sin nombre, todavía, las pampas planetarias

.

..

Considerações adicionais (pra quem quiser): Continue lendo


A Grande Questão dos Corpos

Ela tem necessidade de Auto-Afirmação.
Nem com reza vai encontrar.
A porta do carro fez som de batida
Depois que o  encontro foi…
Qualquer pessoa vai pensar,
vai ter muita dificuldade,
uma tremenda solidão
e voltar quebrada
na ansiedade
Seguinte.

‘Acho que nós fizemos’ (ele disse)

Se você tomar toda iniciativa
Tem que ajeitar, arrumar,
pessoas que já têm amizade
Naturalmente
A ansiedade afasta
Investindo em bogens de culinária, corte, costura.
E crianças…!

A chegada de murilo muda toda rotina.

.

.

Iniciativa:
Poesia do imediato

22:00 horas – Assistindo Fantástico


%d blogueiros gostam disto: